PALAVRA AOS JOVENS

Na juventude sonhamos muito…..temos um futuro a construir, muitas coisas boas nos acontecem a cada dia, precisamos viver, brincar, descobrir, conhecer….e principalmente, zelar por nossas VIDAS..

Não são brincadeiras, não são jogos, são práticas MUITO arriscadas que podem levar as piores consequências.

Pense em você….

Pense nas pessoas que você ama e que tanto querem seu bem….

Não arrisque….uma VEZ pode ser a ÚNICA!

O QUE SÃO

Vistas como brincadeiras entre crianças e adolescentes, esse jogos consistem em cortar a passagem de ar para o cérebro, provocando o desmaio. O objetivo da prática seria a busca de uma sensação de euforia ou alucinatória. As brincadeiras abordam ainda outras formas de desafios propostas a jovens via internet e/ou entre amigos e grupos, consistindo de práticas vistas como seguras, sendo as mesmas de auto-risco, agravadas pela falta de informação e conscientização das consequências.

QUEM PARTICIPA

 

Crianças e jovens de 4 a 20 anos, sem distinção de raça, religião ou até mesmo país.

Adolescentes praticantes não estão engajados em práticas suicidas, e quase nunca, atendem a esse perfil. A busca é típica da adolescência: experimentar, desafiar e pertencer a grupos e práticas em busca de recompensa subjetiva.

COMO SE PROPAGA

A prática é disseminada como inofensiva, torna-se um fator de curiosidade entre grupos, principalmente nas escolas. A experimentação ocorre em sua maioria pela pressão de pares, e também em sua maioria, sem consciência das possíveis sequelas da prática e do risco de morte. Curiosos iniciantes que buscam a prática solitária são os maiores índices de morte. A internet, redes sociais e outras mídias, são utilizadas sem recursos de acompanhamento de pais e educadores e, portanto, são grandes disseminadores das brincadeiras perigosas, que falam diretamente ao comportamento desafiador e curioso típico dos jovens.

POR QUE É PRATICADO

O que leva uma criança ou adolescente a praticar?

Participar de um determinado grupo

  • Aceitar desafios de pressão de pares
  • Curiosidade por atividades ou experiências que levam à euforia (acesso à internet ensinando os jogos, como driblar os pais, apelidos, festas)
  • Falta de informação sobre os riscos ou a ideia errônea/equivocada de que se trata de um jogo

SINAIS DE UM PRATICANTE

Os sinais físicos:

• Olhos vermelhos, irritados

• Marcas no pescoço

• Pequenos pontos vermelhos ao redor do rosto, olhos e pálpebras.

• Frequentes dores de cabeça, enxaqueca

• Desorientação após passar tempo isolado ou sozinho

 

Comportamento:

• Conversas que mencionam a atividade ou outros jogos de risco

• Vestir camisas ou camisetas de gola alta mesmo no calor

• Irritabilidade excessiva sem um motivo aparente

• Passar muito tempo trancado no quarto

 

Alertas no ambiente:

Presença sem explicação ou razão na casa ou quarto de: guia de cachorro, coleiras, cordas de pular, cachecóis, cintos (rompidos) amarrados a móveis ou trincos de porta e faixa de artes marciais.

 

INFORMAÇÕES MÉDICAS

A Respiração

É ensinado nas escolas que precisamos de oxigênio para viver. Porem, a abrangência do tópico não põe em questão a importância de não interromper o fluxo de oxigênio e o que realmente significa o desmaio. De acordo com a fisiologia do corpo humano, o desmaio se caracteriza como uma defesa natural do corpo e por uma perda súbita de consciência quando ha insuficiente oxigenação do cérebro. Isso significa que o fluxo sanguíneo não esta chegando ao cérebro de forma que o irrigue suficientemente. Sem oxigênio, há perda da consciência e das capacidades cognitivas.

 

Efeitos da Anoxia Cerebral

Dr. Arthur Frazão (Médico)

A anoxia cerebral é caracterizada pela falta de oxigênio no cérebro, que pode ter diversas causas, como uma hemorragia ou a parada respiratória, por exemplo.

Dependendo do tempo em que o cérebro fica sem receber oxigênio, neurônios vão morrendo e podem haver danos cerebrais irreversíveis, morte cerebral e pode fazer com que o indivíduo fique em estado de coma.

Quanto mais tempo o cérebro ficar sem receber oxigênio, piores serão as consequências. A gravidade da lesão estará ligada também à região que ficou sem oxigênio no cérebro. Como o sistema nervoso central dificilmente se regenera, as lesões poderão ser permanentes. (Fonte: http://www.tuasaude.com/anoxia-cerebral/)